Como estudar gramática para concursos?

Estudos recentes mostraram que a cada 4 brasileiros, 1 é analfabeto funcional, isto é, o indivíduo até consegue ler e escrever uma ou outra palavra, mas não sabe escrever de maneira correta, muito menos fazer a interpretação de texto da maneira correta. Outro estudo realizado em 2015, mostrou que quase 9% da população brasileira que tem mais de 15 anos de idade são analfabetas.

Esses dados são preocupantes, pois, a população não está dando o devido valor para a língua portuguesa, e é por isso que poucas pessoas conseguem passar em um concurso público, já que a importância necessária não é dada para a gramática, portanto, se você domina as regras gramaticais, suas chances de sucesso em uma prova de concurso público aumentam consideravelmente.

O que é a gramática?

A palavra “gramática” veio do grego, grámma, que quer dizer “letra”.  Por essa razão, as primeiras normas gramaticais estão relacionadas com o estabelecimento de regras voltadas à leitura e escrita. Entretanto, atualmente, a gramática é compreendida como o conjunto de diretrizes que orientam o uso correto da língua portuguesa.

Desse modo, a principal função da gramática é determinar padrões de escrita e de fala para um determinado idioma, a fim de preservar a língua.

Como a gramática é bastante complexa, ela foi dividida em diferentes tipos para que a sua abordagem e aplicabilidade fosse mais simplificada, facilitando assim o entendimento. Os tipos de gramática são?

  • Gramática normativa: é utilizada em sala de aula com objetivo didático. A gramática normativa tem como objetivo padronizar a língua através de regras de como deve-se falar e escrever de maneira correta. Esse tipo de abordagem está diretamente ligada ao uso de regras, sendo que todas elas devem ser seguidas.
  • Gramática descritiva: essa abordagem da gramática é responsável por analisar uma série de regras, sempre levando em consideração as variações linguísticas que, ocasionalmente pode haver em uma língua.

  • Gramática histórica: por sua vez, a gramática histórica tem como objetivo investigar a origem e o processo de evolução de uma língua.

  • Gramática comparativa: finalmente a gramática comparativa, realiza comparações entre um determinado idioma com outro que possui a mesma origem, por exemplo, a língua portuguesa é submetida a análise comparativa com a língua romana.

Como o objetivo desse post é falar sobre a gramática para concurso público, vamos nos manter atentos apenas à gramática normativa.

Por que estudar gramática para concursos?

Muitos candidatos de concurso público se dedicam a estudar os temas específicos para a prova que vai prestar, sem dar o devido valor para o conteúdo de língua portuguesa, mas especificamente, a gramática, sendo que sem isso, as chances de reprovação são mais altas.

Obviamente que, é imprescindível que você estude os temas específicos também, mas o foco na língua portuguesa é tão importante quanto, já que ela será a base para os outros temas, incluindo a tão temida redação.

Além disso, estudar gramática é essencial, não somente para que você acerte as questões de língua portuguesa, mas para todas as questões dissertativas. Uma questão mal escrita, por mais que esteja correta e bem fundamentada, se conter erros gramaticais, terá a nota descontada.

Nesse caso, principalmente na redação, que além de exigir um grande conhecimento e prática de nossa gramática, tem peso de corte em qualquer concurso que você prestar. Por melhores que sejam as suas provas, uma redação mal qualificada é capaz de reprovar o candidato na primeira fase de seleção. Por isso, estudar gramática é essencial para quem deseja prestar um concurso público.

A relação gramática com concursos

Para além da redação, a gramática possui outra relação estreita com concursos. Todos os concursos, independente da área de conhecimento e do nível de qualificação exigido, possui avaliação das habilidades em língua portuguesa escrita e, em algumas vezes, oral. Não importa o tipo de concurso, você, candidato, sempre terá que fazer uma avaliação de português.

Como estudar gramática para concursos?

  • Tenha em mãos as normas de ortografia e gramática atualizadas – sabemos que há pouco tempo as normas da língua portuguesa foram atualizadas, por isso, é importante ter atenção para estudar com gramáticas novas. Fique atento a quais mudanças ocorreram nas normas gramaticais e estude-as;
  • Faça fichas de estudo – faça fichas e resumos para compreender melhor os conceitos de fonologia, morfologia e sintaxe;
  • Leia e escreva – a melhor forma de aprender a gramática é na prática. Por isso, pratique a leitura de tipos diferentes de textos, faça análise destes e pratique a escrita. Escreva pequenos textos e redações, pois será nessa prática que você poderá memorizar os conceitos gramaticais, perceber e tirar dúvidas;
  • Atenção com a norma culta – há uma diferença entre a linguagem coloquial e a linguagem culta. Para as provas, é preciso aprender as normas cultas da língua. Tenha atenção para não confundir os dois tipos; cuidado com os vícios de linguagem, conjugação de verbos, utilização dos pronomes, uso de gírias, expressões regionalistas, pontuação, acentuação, uso de crase, etc.

Para estudar gramática é preciso conhecer as cinco partes da gramática, caso contrário você simplesmente não vai conseguir compreender o material que precisa estudar, por exemplo, se você for estudar sintaxe sem compreender a morfologia em uma oração, você terá grandes problemas.

Sendo assim, para estudar gramática da maneira correta, é preciso fazer a seguinte divisão:

  1. Fonologia
  2. Morfologia
  3. Sintaxe
  4. Semântica
  5. Estilística

Atenção: seria interessante se você estudasse a semântica e estilística juntas com as 3 primeiras, isso vai ajudá-lo na compreensão.

Segue link para acesso ao material completo: gramática para concursos AQUI

Fonte:https://canaldoensino.com.br/

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.