NOVA ESCOLA lança 500 planos de atividades inovadores de Educação Infantil

Todos eles são gratuitos e já estão disponíveis para acesso

O projeto de elaboração e distribuição de planos de aula gratuitos é uma parceria entre NOVA ESCOLA, Fundação Lemann e Google.org, com apoio técnico do Instituto Alana. Após outras disciplinas, chegou a hora da Educação Infantil, cujos planos foram lançados oficialmente no dia 11 de janeiro. São 500 planos de atividade desenvolvidos por um time de 31 professores autores, seis mentoras, duas especialistas e uma assessora pedagógica. Voltados para o trabalho com bebês, crianças bem pequenas e crianças pequenas, o material é alinhado à Base Nacional Comum Curricular e já está disponível para acesso gratuito.

  1. Tudo tem uma intenção

    Não comparar Ensino Fundamental e Educação Infantil é um primeiro passo importante na hora de fazer o planejamento. “São momentos muito diferentes do desenvolvimento humano. Na Educação Infantil o foco não é o conteúdo, e sim a experiência da criança, até mesmo em momentos que fazem parte da rotina, como lavar a mão, alimentação, encontros e despedidas. Mas ainda assim, é necessário que o planejamento seja feito com intencionalidade. Deve-se pensar no desenvolvimento integral da criança e fazer com que as propostas de atividades extrapolem o momento. O diferencial dos planos de NOVA ESCOLA é propor o que fazer antes, durante, como organizar o espaço e os materiais, envolver as famílias e os possíveis desdobramentos das atividades”, explica Camila Neves Camilo, analista da área de Planos de Aula de NOVA ESCOLA.
  2. Coloque a criança no centro do processo de aprendizagem

    Além disso, os professores autores – e, agora, todos os educadores que usarem os planos em suas escolas – tiveram como uma de suas missões colocar as crianças no centro do processo de aprendizagem, cercadas da aquisição de novos conhecimentos, práticas culturais e trabalho com múltiplas linguagens. “Era preciso entender a criança como sujeito ativo da aprendizagem e construtora de cultura. A pergunta que nos moveu foi: como desenvolver uma estrutura de planejamento que equilibre o papel da criança e do professor para fazer uma gestão compartilhada?”, conta Beatriz.   

    A resposta está na revisão que os educadores devem fazer das suas práticas. Evandro Tortora é um dos professores do Time de Autores e relatou que o processo de elaboração dos planos de atividade foi bastante formativo para ele. “Eu sempre aplicava as atividades que planejava com as minhas crianças e a mentora do projeto me ajudou a perceber coisas que eu poderia fazer de um jeito melhor. Por exemplo, em atividades com dados, sempre era eu quem arremessava. Mas as crianças são capazes de fazer isso. Pode parecer uma mudança pequena, mas é bastante significativa”, diz.

    “Os planos de atividade de NOVA ESCOLA são para que os professores agucem, dialoguem e proponham boas perguntas e ações para a turma. O pensamento não é mais ‘como eu, professor, ensino isso para a criança?’ e sim ‘como essa criança aprende?’’, explica Beatriz. Desse modo, altera-se a concepção clássica do papel do professor.

Acesse gratuitamente todos os planos aqui.

Fonte e texto: https://novaescola.org.br/


CURTAM NOSSA PÁGINA O professor e sua “missão “  E COMPARTILHE ESSE ARTIGO ABAIXO:

Comments

comments

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.