Oralidade: estratégias para a sala de aula

O trabalho com a oralidade na sala de aula ainda está longe de ser uma realidade, apesar de seu reconhecimento ter acontecido ainda nos anos 1990 com a publicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Aos docentes, faltam referências teóricas e práticas de como trabalhar com os gêneros orais, se compararmos com os materiais disponíveis para as práticas de letramentos. Este curso se propõe a levantar tais questões e apresentar sugestões de trabalhos com a oralidade no Ensino Fundamental.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER

ETAPA 1

O professor Marcelo Ganzela, que te acompanhará no curso, se apresenta e explica como abordará o tema da compreensão e produção oral ao longo de sete etapas.

ETAPA 2

Entenda se a oralidade é algo espontâneo e o porquê de o trabalho com este conteúdo diminuir gradativamente a partir do Ensino Fundamental. Conheça também gêneros orais e como avaliá-los em qualquer faixa etária. Leia, ainda, uma entrevista com o especialista Bernard Schnewly.

ETAPA 3

Aprenda como personalizar o trabalho com oralidade respeitando as individualidades e desenvolvendo as capacidades dos alunos, além de quais os melhores gêneros para explorar na escola.

ETAPA 4

Conheça uma situação-problema envolvendo o trabalho com oralidade. Reflita sobre ele e discuta com outros colegas.

Segue link para o material completo do curso: Oralidade: estratégias para a sala de aula- Marcelo Ganzela

Fonte: https://novaescola.org.br/

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.