INIMIGA DA EDUCAÇÃO: Vereadora Priscila Costa volta atacar EDUCADORES

A vereadora Priscila Costa (PRTB) foi à tribuna nesta quarta-feira, 7, para repudiar a inserção do livro de filosofia Experiência do Pensamento, de Silvio Gallo, na Escola Estadual Maria Gonçalves, no bairro Boa Vista. Segundo a parlamentar, “os impostos pagos pelos cidadãos estão patrocinando ideologias degenerativas”.

A vereadora se apresenta como uma completa despreparada para debater o tema sobre educação chega a ser patético, mas a verdade é que Priscila Costa (PRTB) sabe bem o que está fazendo, a vereadora tenta empurrar goela abaixo o projeto escola sem partido, onde visa amordaçar e calar professores, Priscila de forma preconceituosa parece desconhecer o papel da escola em discutir as diversidades, sejam elas de sexo, raça ou crença.

a vereadora, que provavelmente não leu o livro, afirma que o livro convida o adolescente a fazer uma leitura da identidade sexual humana à luz da questão de gênero. “O livro atribui a classificação da identidade humana entre feminino e masculino à ação de um aparelho social repressor”.

Mostrando um completo despreparo e querendo distorcer o conteúdo do livro Priscila costa alega que “Segundo essa ideologia, se você está tratando sua filha mulher de uma maneira feminina, ou se quando ela nasceu você colocou um nome feminino, você é um pai repressor”.

A vereadora disse ainda que o conteúdo do livro afirma que a orientação sexual é sempre transitória. “Querem ensinar aos adolescentes que hoje eles podem ser heterossexuais, amanhã, de repente, eles assumem uma nova identidade, homossexuais, e logo mais uma nova identidade, transexuais. Porque a sexualidade é como uma onda fluida, hoje você é uma coisa e amanhã é outra”.

O que Priscila Costa (PRTB) parece não entender ou não querer enxergar é que na adolescência o jovem está se descobrindo sexualmente e por isso pode optar por uma relação diferente da sua orientação sexual e futuramente o adolescente pode optar por outro tipo de relação, é muito normal entre garotas aprenderem beijar com sua melhor amiga, ou garotos terem relações homossexuais entre si quando jovens, mas nada impede de que os mesmos optem pelo sexo oposto numa fase mais adulta.

Veja o vídeo abaixo para entender o real conteúdo e intuito do autor do livro, que é completamente diferente do que a vereadora falou.

Por ser uma doutrinadora religiosa, sim por que qualquer pessoa que conheça um evangélico sabe o quão esse povo é insistente para que visite suas igrejas ou para que se converta a sua religião, Priscila Costa (PRTB) tem uma tendência a acreditar que tudo numa escola é doutrinação ideológica e não papel dos educadores, mas se engana a vereadora é papel do educador orientar seus alunos sobre diversidades, debater política, construir futuros cidadãos e mais que isso o professor em sala de aula muitas vezes é que faz o papel de pai ou a mãe que falta a esse jovem em casa.

Fonte: https://esquilopolitico.blogspot.com.br/

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *