Seus alunos chegaram agitados em sala?

Saiba de algumas técnicas para acalmá-los e manter a harmonia em sala!

O excesso de agitação deve ser evitado, mas, quando acontecer, precisa ser encarado com naturalidade para reestabelecer a situação.

Crianças agitadas na escola, as principais causas

Esse tipo de comportamento na maioria das vezes é parte do perfil do aluno, mas, em alguns casos, a agitação pode ser sintoma de alguns transtornos, o que pode até mesmo gerar uma dificuldade de aprendizagem.

Independentemente da situação, é tarefa do professor lidar com os estudantes para extrair todo o seu potencial.

As crianças mais agitadas costumam ser as mais falantes, as mais brincalhonas e as mais alto-astral da turma. Elas também podem estar entre as mais participativas das aulas.

No entanto, esses alunos podem apresentar comportamentos incompatíveis com o ambiente escolar , como gritaria, choro compulsivo e agressividade.

Crianças agitadas na escola tendem a estimular os colegas a agir da mesma forma, estabelecendo um verdadeiro caos que prejudica o andamento da aula. É por isso que o corpo docente do colégio deve estar preparado para reestabelecer o controle dos alunos de forma calma, segura e eficiente.

A manutenção de ordem na sala de aula está relacionada com a experiência do professor.

Conforme os educadores praticam, eles aprendem boas técnicas que funcionam para o seu perfil profissional e, quanto mais convivem com a mesma turma, conhecem a fundo quem são os alunos mais agitados e a forma individual de tratá-los para contornar a situação.

A linha pedagógica da instituição de ensino também é importante, pois vai apontar o nível de permissividade e liberdade dos estudantes.

Em uma tradicional escola na Mooca, como no Colégio São Judas a liberdade cresce com o amadurecimento do aluno, mas sempre de forma assistida pela equipe pedagógica. Isso não quer dizer que outras metodologias de organização e aprendizagem sejam efetivas, apenas que elas têm formas distintas de abordar o assunto.

Apesar das particularidades presentes na educação, algumas táticas são eficazes para lidar com a desordem em todos os casos. Veja o que pode ser feito pela escola:

Relação professor e aluno

As crianças são especialistas em perceber quando os adultos se sentem afetados por uma situação, e sabem muito bem como tirar proveito dessa fragilidade.

Além disso, elas também são diretamente influenciadas pelas atitudes de seus professores, tornando ainda mais importante a pacificação rápida.

Professores que mantêm a calma, que falam sempre no mesmo tom de voz e que agem com naturalidade mesmo diante dos obstáculos conseguem conversar com o aluno que está causando a agitação, ou, se for o caso, com toda a classe, pedindo respeitosamente pelo silêncio.

Uma vez que as crianças se recompõem, é preciso explicar que o excesso de energia pode ser melhor aproveitado durante o intervalo ou no horário da saída, pois a sala de aula é um ambiente para outro tipo de aprendizado.

Casos graves das crianças agitadas na escola podem ser encaminhados à direção pedagógica e os pais podem ser chamados para ajudar a entender os motivos para o comportamento e a trabalhar junto com a instituição para melhorá-lo.

Atividades divertidas

Atividades lúdicas que permitem gastar bastante energia tendem a deixar as crianças menos agitadas, e o melhor momento para utilizá-las é um pouco antes ou durante o intervalo.

Diversificar as atividades em sala de aula também pode funcionar para manter a classe interessada e concentrada.

Para isso, os professores devem emendar atividades rápidas de serem feitas e sobre diferentes disciplinas, ou então dividir a sala em grupos para realizar uma aula sobre o mesmo assunto de diversas maneiras, como, por exemplo, pintura com uma ferramenta diferente para cada grupo.

Acompanhem três técnicas bem legais para vocês utilizarem com seus alunos, aliás três passos para iniciar suas em harmônia. Segue o link de acesso ao conteúdo:

Seus alunos chegaram agitados em sala?

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.