Mec Oferece Capacitação em Gestão da Inovação para Professores

OUÇAM O ÁUDIO DESSA PUBLICAÇÃO:

Professores da rede de institutos federais de todo o país iniciado na segunda-feira, 26, o curso Capacitação em gestão da inovação, promovido pelo Ministério da Educação e apoiado pelo Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). Como aulas são realizadas nos mesmos moldes do programa Profissional de Gestão de Inovação (IMP), oferecido por maior instituto de ensino privado da Alemanha, uma Universidade Steinbeis de Berlim, e buscam promover uma inovação com base na transferência de conhecimento e gestão da inovação.

Mais de 120 professores de todo o Brasil participam da seleção, e 41 tiveram seus projetos aprovados. Dentro do MEC, uma capacitação é capitaneada pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec). O Diretor de Desenvolvimento da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (DDR) da pasta, Romero Portella Raposo Filho, explica que a ideia inicial é um projeto desenvolvido durante o curso de uma série de programas, a partir de , transfiram para a sociedade o aprendizado. “Esse projeto foi totalmente pensando e estruturado por esta nova gestão e a gente acreditada que pode fazer uma diferença dentro da nossa rede federal”, ressaltou.

Os professores participam de incursões teóricas e práticas, com 360 horas / aula e 600 horas de dedicação ao projeto. A duração do curso será de aproximadamente 12 meses, com 11 encontros mensais presenciais em Brasília e mais um evento para apresentação final dos trabalhos, além de uma imersão de 80 horas (aproximadamente duas semanas) na Alemanha.

Profissionalização – Segundo diretor ou executivo da Universidade de Steinbeis Berlim, Peter Destler, é gratificante para a fundação, entende-se por novos criancas, empreendedores e autores de projetos que agregam valor a rede federal. “Teremos aulas didáticas importantes e ficamos felizes com uma oportunidade de passar para você no trabalho desenvolvido na Steinbeis, por que estamos investindo no Brasil, qual o nosso propósito e que queremos trazer para o Brasil”, afirmou o executivo alemão.

De acordo com o pró-reitor de Desenvolvimento Institucional do Ifes, Luciano de Oliveira Toledo, este tipo de capacitação é importante para cada vez mais uma atualização da rede federal. “Esse é o objetivo de se construir uma turma do IMP, transferindo o conhecimento de mais de 40 anos da Steinbeis para a rede federal”, disse. “A melhor maneira de ser feito sob medida de lideranças de todas as instituições da rede para entender esse modelo e avaliarmos se ele servir ou não para nós. “

Intercâmbio – Um dos professores selecionados para participar do curso para o diretor do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), Anderson Yanzer. Na avaliação de dele, essa capacidade é fundamental. “Ter contato com outros projetos de rede são muito legais, assim como eu consigo idéias para o meu instituto, assim como posso trazer como ideias do IFRS para ser replicadas”, comentou. “Ter contato com uma metodologia da Steinbeis também é um diferencial, pois eles trazem uma experiência de um país onde se tem um formato muito interessante de desenvolvimento, de desenvolvimento local, de pequenas e médias empresas. “

Assessoria de Comunicação Social

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *