Escolas se mobilizam para atender melhor aos alunos com déficit de atenção

Enquanto todos estão sentados em roda para uma brincadeira, ela só quer ficar em pé e correr. Quando a professora dá uma explicação em sala de aula, ela brinca com o material escolar e conversa com os colegas. Esses são alguns dos comportamentos que uma criança com Transtorno de Déficit de Atenção (TDA) pode apresentar na escola, o que atrapalha seu rendimento e ajuda a criar um estigma de criança mal-educada.

Com o aumento de pesquisas sobre o transtorno, mais crianças têm sido diagnosticadas com TDA. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o transtorno afete 5% da população, ou seja, em uma sala com 40 alunos, dois podem ter o déficit. Diante desse quadro, escolas particulares de São Paulo montaram equipes especializadas para identificar e melhor atender as crianças que possam ter o transtorno (…)

Leia a matéria completa no educacao.estadao.com.br/

Fonte: http://educacao.estadao.com.br/noticias/

Comments

comments

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sign up to our newsletter!