5 práticas para ajudar os alunos com déficit de atenção

Muito provavelmente, a maioria dos profissionais de educação já se deparou com algum aluno que tenha TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade).

Muitos não sabem lidar com essa condição do estudante, e não é fácil mesmo. Tem que ter paciência e saber o que fazer e como fazer, na hora certa. Na verdade, antes de tudo, o aluno deve ser diagnosticado com esse transtorno do déficit de atenção, antes de achar que é só uma criança bagunceira. Com a situação definida, já dá para saber melhor como agir.

Antes de recorrer aos medicamentos, o professor pode tentar outras abordagens para ter um melhor relacionamento com o aluno com TDAH e ele com seus colegas de classe.

5 práticas para ajudar os alunos com déficit de atenção e hiperatividade

1- Faça você mesmo

Muitos alunos com TDAH respondem melhor a aprendizagem “prática”: muitas vezes é melhor “fazer” em vez de “contar”. Manipular, digitar em um computador, fazer desenhos para um livro da aula, estudar ciências em um laboratório, participar de feiras ou ainda ser “professor por um dia”, essas atividades auxiliam a construir e desenvolver a confiança. Porém é importante ressaltar que nem todos os alunos com TDAH respondem bem a este método. Deve-se envolver cada aluno na modalidade que mais se afina a eles.

2- Varie a rotina

Se sabemos que os alunos com TDAH estão sempre em busca de algo novo, por que não usar isso a seu favor? Torne a “leitura” um pouco mais curta e faça com que os alunos variem as atividades. Embora seja importante manter a organização para os alunos com TDAH, mudar a rotina de vez em quando ajuda a evitar o tédio. Incentivar estes alunos a pegarem atividades extracurriculares também pode ser útil, uma vez que permite que eles se concentrem em suas paixões e realizem diferentes tarefas ao longo do dia.

3- Incluir mais ação nos planos de aula

Há muitas maneiras criativas de incorporar a ação, o movimento em sala de aula. Ao revisar questões para um próximo teste, experimente jogar uma bola para os alunos que deseja chamar em vez de chama-los pelo nome. Interpretar grandes cenas da história fará com que os fatos e as datas “sejam gravados” mais profundamente pelos alunos, assim como atuar e “sonorizar” alguns personagens ajudam quando você estiver ensinando uma turma a ler. E nunca subestime o quão divertido pode ser simplesmente sair da mesa, se esticar e dançar um pouquinho!

4- Ensinar Mindfulness – A atenção plena

Mindfulness ensinado em sala de aula está se tornando uma técnica cada vez mais popular, e que pode ser particularmente útil para os alunos com TDAH. Exercitar a atenção plena e a dedicação ao que se está fazendo no momento ajuda o estudante a saber quando é hora de parar por um momento e refletir sobre o que você disse previamente.

5- Crie um programa de tutoria individual (ou mentoring)

Todos os estudantes merecem atenção individual e personalizada, mas os alunos com TDAH precisam de atenção extra no desenvolvimento de suas ferramentas e estratégias para aprender em sala de aula. Turmas menores seriam ideais, mas um programa de tutoria ou mentoring também é bastante útil para a escola. Com uma atenção direcionada, os alunos com TDAH terão alguém para auxiliar em seu progresso e, ao mesmo tempo ajudando-os a desenvolver as qualificações de que necessitam para atuarem bem a escola e fora dela.

Conclusão

Os alunos com déficit de atenção são muito inteligentes e possuem grande potencial se receberem os recursos de que precisam para se dar bem. Isso pode significar medicação, mas também significa trabalhar duro para encontrar o ensino personalizado e as estratégias comportamentais necessárias. No final, uma abordagem diferenciada é o que se revela maia eficaz, ainda mais se essas abordagens contarem com uma rede de apoio cada vez maior, tanto em casa quanto na escola.

Tente essas práticas para ajudar os alunos com déficit de atenção e hiperatividade. Você vai ver como o rendimento de sua turma vai melhorar.

Boa sorte!

Fonte: http://canaldoensino.com.br/

Comments

comments

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *